Arquivo da tag: ponto de cultura

V Encontro de Cheganças da Bahia

Na programação, louvação ao padroeiro de Saubara, mesa redonda sobre o registro das Marujadas como Patrimônio Imaterial, exposição de fotos, desfile e apresentação dos cheganceiros locais e convidados de Andaraí, Cairu, Camaçari, Jacobina, Paratinga, Remanso, Taperoá e Lençóis.

A Associação Chegança dos Marujos Fragata Brasileira agita Saubara, pequena cidade do recôncavo baiano (110km de Salvador), com os preparativos para realizar a quinta edição do Encontro de Cheganças da Bahia que acontecerá nos dias 4 e 5 de agosto de 2015.

CLIQUE PARA VER CONVITE

A Chegança ou Marujada é considerada uma “dança dramática”. Essa expressão foi popularizada por Mário de Andrade e é o nome genérico com que os folcloristas brasileiros designam os grandes bailados populares que se baseiam num assunto determinado e têm, na sua maioria, partes faladas e representadas, como é o caso das Cheganças e Marujadas.

Os grupos em suas apresentações, retratam fatos históricos de forma lúdica e transmitem para o observador a sensação de estar presenciando marujos dentro de uma embarcação em alto mar. “São mais de duas dezenas de grupos espalhados em todo Estado. Com esse movimento, busca-se incentivar a permanência da tradição das Cheganças na Bahia”, diz Rosildo Rosário, coordenador geral do evento.

O V Encontro de Cheganças da Bahia é realizado com o apoio financeiro do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI)/Secretaria de Cultura do Estado da Bahia/Governo do Estado da Bahia, apoio do IPAC, SUDECULT, SUPROCULT e apoio cultural das prefeituras de Saubara, Andaraí, Camaçari, Taperoá, Cairú, Paratinga e Lençóis.

Patrimônio Cultural

O I Encontro de Chegança da Bahia, realizado em 2013, em Saubara, reuniu oito cheganças de quatro municípios. Foi um passo importante para dar visibilidade aos grupos organizados no estado.

Além de promover o encontro dos cheganceiros em busca de reconhecer semelhanças e diferenças na forma como realizam sua performance, esse evento, criou um espaço de conversa sobre a Marujada. Na ocasião, foi encaminhado o pedido de registro dessa manifestação popular tradicional como Patrimônio Cultural da Bahia.

Desde então, o Encontro é realizado anualmente e o processo está na fila do IPAC, aguardando o próximo passo para a produção do Dossiê das Cheganças e registro definitivo, efetivado pela inscrição das Cheganças no Livro de Registro Especial das Expressões Lúdicas e Artísticas.

PROGRAMAÇÃO

DIA HORA ATIVIDADE LOCAL
4/8 8h Recepção de lideranças dos grupos visitantes Sede da Chegança Fragata Brasileira. Rua Boca da Mata, s/n. Saubara-Ba
11h Apresentação do Grupo Chegança Fragata Brasileira na Missa de São Domingos de Gusmão Igreja de São Domingos de Gusmão. Saubara-Ba
19h Reunião aberta à comunidade em geral e representantes dos grupos de Cheganças da Bahia Sede da Sede da Chegança Fragata Brasileira. Rua Boca da Mata, s/n. Saubara-Ba
5/8 9h Reunião entre as lideranças das Cheganças e representantes do Estado > Mesa: Caminhos já percorridos para o Registro e o que falta para completar a caminhada Sede da Sede da Chegança Fragata Brasileira. Rua Boca da Mata, s/n. Saubara-Ba
15h Desfile dos grupos:
Chegança dos Marujos Fragata Brasileira, Chegança Feminina Barca Nova, Chegança de Mouros Barca Nova Feminina (Saubara), Chegança dos Mouros de Arembepe, Chegança Feminina de Arembepe (Camaçari), Marujada de Paratinga, Marujada de Cairú, Chegança de Taperoá, Marujada do Divino Espírito Santo de Andaraí, Marujada de Remanso, Chegança de Lençóis, Marujada de Jacobina
Saída da Rua do Lavador
17 às 19h Apresentação Rua da Amendoeira
9h às 20h Exposição de fotos: Thales Antonio e o fuzuê da Fragata Brasileira Praça 13 de junho

 

Contatos: chefrabra@gmail.com

 

Catálogo

Este catálogo é um jeito de apresentar um panorama de informações sobre aspectos relevantes que de alguma maneira marcam a continuidade da história de Saubara através dos tempos. Uma equipe composta por estudantes pesquisadores visitou personagens e figuras ilustres para coleta de informações importantes para construção da nossa cidade. Além dos textos gerados por meio da pesquisa, foram utilizados ainda textos de pesquisadores e personalidades da cidade que abrilhantou ainda mais nossa publicação.

O material aqui apresentado registrou os mais diversos aspectos (histórico, culturais, religiosos, econômicos e turísticos) que permeiam a identidade e riqueza desta cidade que tão bem representa e fortalece o Recôncavo Baiano. É Saubara em Movimento!!!

Clique aqui para visualizar o Catálogo ou salvar no seu computador >

 

Lançamento Ponto de Cultura Saubara em Movimento

A Chegança dos Marujos vem acompanhando desde o inicio a construção do Programa Cultura Viva que tem mostrado de verdade que a sociedade civil pode ser de fato agentes e gestores de seus próprios projetos. E foi por meio desta iniciativa que surge o Ponto de Cultura Saubara em Movimento, aprovado no Edital Pontos de Cultura da Bahia 2014 e que conta com o apoio financeiro da Secretária de Cultura, Governo do Estado da Bahia, Ministério da Cultura e Governo Federal.

O projeto, que terá duração de 3 anos, propõe a continuidade, ampliação e profissionalização das ações culturais e de formação de jovens e lideranças das manifestações culturais locais através de cursos, oficinas, encontros, reuniões e processos de formação cultural em diversas modalidades com profissionais convidados, além de intercâmbio cultural e musical entre territórios culturais e elaboração de produtos culturais (vídeo documentário, catálogo virtual e calendário de atividades culturais) do municipio de Saubara.

Os jovens como protagonistas futuros da cultura de Saubara necessitam do acesso às ferramentas, metodologias e aos fundamentos tecnológicos contemporâneos, indispensáveis para a profissionalização e realização material nos campos de criação artística, produção cultural, comunicação e educação.

O projeto está sendo elaborado como uma estratégia de ação que trabalhará a riqueza cultural do municipio como um agente de educação patrimonial na região, em vista da educação e cultura serem elementos importantes no desenvolvimento humano. Espera-se também que essa articulação possa reverter esse quadro proporcionando a cidade de Saubara um elemento gerador de benefícios sociais e econômicos através das capacitações, oficinas e transmissão de saber.

LANÇAMENTO PONTO DE CULTURA SAUBARA EM MOVIMENTO
13 DE JUNHO  DE 2016 – SAUBARA/BA
Hora Atividade Local
9h APRESENTAÇÃO DA CHEGANÇA MIRIM Paço Municipal- Saubara/Ba
10h DESFILE DA CHEGANÇA MIRIM PELAS RUAS DA CIDADE Ruas de Saubara
11h APRESENTAÇÃO CHEGANÇA MIRIM NA IGREJA Igreja de São Domingos
15h Lançamento do Ponto de Cultura Saubara em Movimento e Lançamento do livro Cantador de Chula de Katharina Doring
Sede da Chegança dos Marujos
16h APRESENTAÇÃO DO SAMBA DE RODA MIRM VOVÓ SINHÁ Praça 13 de junho
18h REZA DE SANTO ANTONIO Praça 13 de junho
19h ENCERRAMENTO: GRANDE RODA DE SAMBA DE RODA Praça 13 de junho
 

PROGRAMAÇÃO GRATUITA E ABERTA À COMUNIDADE

O que é Ponto de Cultura

Programa promove o estímulo às iniciativas culturais da sociedade civil já existentes, por meio da consecução de convênios celebrados após a realização de chamada pública.  A prioridade do programa são os convênios com governos estaduais e municipais, além do Distrito Federal, para fomento e conformação de redes de pontos de cultura em seus territórios.

Atualmente, as redes estaduais abrangem 25 unidades da federação e o Distrito Federal. Já as redes municipais estão implementadas, ou em estágio de implementação, em 56 municípios.

O Ponto de Cultura é a ação prioritária do Programa Cultura Viva. Ele é a referência de uma rede horizontal de articulação, recepção e disseminação de iniciativas culturais. Como um parceiro na relação entre estado e sociedade, e dentro da rede, o Ponto de Cultura agrega agentes culturais que articulam e impulsionam um conjunto de ações em suas comunidades, e destas entre si.

O que é o  Programa Cultura Viva?

É um programa do Governo Federal de Cultura, Educação e Cidadania, criado pelo Ministério da Cultura em 2004, para apoiar iniciativas culturais desenvolvidas por comunidades que dificilmente foram reconhecidas pelo Estado brasileiro no passado.

Autonomia, empoderamento e protagonismo social são os principais conceitos do Programa.