Êta, marujada!

A Associação Chegança dos Marujos Fragata Brasileira realiza, em Saubara, o lançamento da coletânea Êta, Marujada! que apresenta vídeo documentário, catálogo, site e CD. Os produtos são fruto do projeto Registrando as Marujadas de Saubara e serão apresentados no dia 1 de agosto de 2014, às 18h, na Praça 13 de junho, em Saubara.

Realizada com patrocínio da Petrobras, a coletânea, retrata as histórias e características dos três grupos existentes no município: Chegança dos Marujos Fragata Brasileira, Chegança de Mouros Barca Nova Masculina e Chegança de Mouros Barca Nova Feminina. O Projeto documenta o conhecimento de mestres e mestras dedicados a essa tradição.

Até então, todo esse conhecimento era transmitido oralmente, de pai para filho. “Uma coisa me chama atenção: como essas pessoas, homens e mulheres, sabiam todas aquelas músicas? Quem os tinha ensinado? Quem as inventou? Quem as ritmou?”, diz Rosildo Rosário, coordenador geral do projeto.

O material apresentado resulta de um significativo exercício de coleta, baseado em entrevistas aos mestres e mestras das cheganças e a moradores da cidade, além da busca de referências presentes em publicações históricas. Para a jornalista Scheilla Gumes, organizadora do catálogo, a dinâmica da pesquisa teve como diferencial ser realizada por moradoras de Saubara, que se dedicaram a olhar para os mestres e suas histórias, com olhos de pesquisador.

II Encontro de Cheganças da Bahia – nove grupos de chegança de seis municípios baianos participam do lançamento da coletânea, concretizando, em paralelo, a agenda do II Encontro de Cheganças da Bahia. Além de promover o encontro propriamente dito, o evento reúne mestres e mestras de chegança, que dão continuidade ao debate sobre o reconhecimento da manifestação como patrimônio imaterial da Bahia.

Chegança – é a encenação, cantada e falada, de uma luta que acontece dentro de uma embarcação em alto mar. O universo mítico em que se desenrola a narrativa é o da marinha de guerra. A versão mais comumente encontrada sobre suas origens a descreve como uma encenação de luta entre mouros e cristãos que acontece dentro de um barco.

Fortemente marcada pela religiosidade, a principal apresentação do ano está, em geral, vinculada à festa do padroeiro da sua cidade. No caso de Saubara, São Domingos de Gusmão é o homenageado. No dia da festa, 4 de agosto, os marujos caracterizados entram na Igreja e participam da missa.

Programação:

Dia, hora Atividade Local
1/8 (sexta), 15h Roda de conversa com os mestres da Chegança Rua Boca da Mata (sede da Fragata Brasileira)
1/8, 18h  Êta, Marujada! lançamento do vídeo documentário, catálogo e CD   Praça 13 de junho
2/8, 15h às 20h Desfile dos grupos convidados e apresentação Pelas ruas da cidade. Chegada no Largo da Amendoeira
4/8, 12h Apresentação dos grupos de Saubara Igreja de São Domingos de Gusmão

 

Serviço

O que: Lançamento coletânea Êta, Marujada! e II Encontro de Cheganças da Bahia
Quando: 1 e 2 de agosto de 2013
Local: Saubara, Bahia

Ficha técnica resumida:

Coordenador Geral: Rosildo do Rosário

Catálogo: 20,5X20,5cm, capa dura, 136 p.
Organizadores: Scheilla Gumes e Rosildo Rosário
CD:

Direção Musical: Rosildo Rosário
Gravação e Mixagem: Tadeu Mascarenhas – Estúdio Casa das Máquinas
Vídeo documentário: 63 min, filmado em HD

Direção: Isolda Libório
Site:
Webdesign: Márcia Cruz

Contatos para entrevistas:

Rosildo Rosário: 75 9119 542675 9119 5426 | Scheilla Gumes: 71 9264 460671 9264 4606 | Isolda Libório: 71 9346 390071 9346 3900